8 de maio de 2011

Stênio Andrade

Soneto aos teus orgaos

http://2.bp.blogspot.com/_uu5bFUXylMg/S6qlbjaXjyI/AAAAAAAAAAM/4SO5AYf1SNg/s1600/orgaos_pelucia.jpg

  • Cansado de exaltar sua pele dourada,
  • tuas externas e muitas perfeiçoes,
  • canto al jardim azul dos teus pulmoes
  • y aos elegantes anéis da sua traquéia.
  • Canto a sua massa intestinal rosada
  • ao baço, fígado, omentos,
  • ao duplo filtro cinza dos teus rins
  • e a tua matriz profunda renovada.
  • Canto ao tutano doce dos teus óssos,
  • para a linfa que imcorpora seus tecidos,
  • ao odor orgânico que tu exalas.
  • Quero gastar tuas visceras a beijos,
  • viver dentro de ti com meus sentidos..
  • Sou um sapo negro com duas asas.

Soneto traduzido do espanhol. Do escritor Baldomero Fernandéz Moreno

0 Comentários:

Postar um comentário